Manual definitivo para homens casados que jogam


De autoria do parceiro Junaum, do Battlecentral, apresentamos o “Manual definitivo para homens casados que jogam”, que tem o intúito de abordar e, se possível, ajudar os colegas em um problema universal conhecido como “Sou casado mas gosto de jogar” porém, as soluções aqui apresentadas podem ser adaptadas para outras situações como “Sou casado e gosto de navegar na internet” e até mesmo “Sou casado e gosto de ler em silêncio”.

Aparentemente, as esposas deste grupo especial de homens tem uma aversão desproporcional contra o passatempo favorito destes que são, em geral, homens pacíficos, caseiros e atenciosos. Faz-se necessário o seguinte adendo: durante o namoro, as soluções aqui apresentadas serão submetidas a um nível de dificuldade duplamente maior, em razão do casal estar experimentando o período de escolha. Se você está namorando e sua companheira não compreende sua paixão por jogos eletrônicos, e nenhuma destas sugestões solucionou seu problema prepare-se para tomar uma dura decisão: Abandonar uma de suas duas grandes paixões.

Para entender melhor as sugestões deste manual, convido todos a uma reflexão sobre a razão pela qual as mulheres odeiam assistir seus maridos jogando.

Razão porque as mulheres odeiam assistir os maridos jogando:

  1. O jogo eletrônico on-line é uma das poucas coisas que um marido pode fazer sozinho, e ao mesmo tempo na presença de sua mulher. É diferente de qualquer outra coisa que ele venha a fazer sozinho “longe dos olhos” dela. Mulher não suporta ser ignorada, ainda mais quando percebe que está sendo ignorada AO VIVO. Ignorar sua mulher numa mesa de bar, longe, depois do trabalho, é mais fácil que dentro de casa. Lembre-se disso.
  2. As mulheres tem memória contextual. Elas não lembram o quanto você é distante ou alienado quando você está longe enxendo a cara com os amigos. Elas lembram disso quando você chega em casa bêbado. Jogar on-line é como chegar em casa bêbado constantemente, sem nunca ter saído. Elas olham para cara do marido e realizam, em 30 frames por segundo, que ele está alienado em outro lugar, desatento a quaisquer que sejam suas necessidades.
  3. Pânico de solidão. Diferente dos homens, as mulheres tem menos resistência a solidão. Homens gostam de pescar, acampar e fazer viagens a lugares isolados SOZINHOS. Mulheres odeiam. Quando você está jogando on-line, sua mulher experimenta a terrível sensação de ser abandonada sozinha NA PRESENÇA DO MARIDO.
  4. Acima de tudo, o que mais irrita as mulheres e torna todas as discussões acerca deste tema completamente irracionais é o fato de que “jogar on-line com amigos” é uma atividade LÚDICA, sem maldade, simples, segura, contra a qual a mulher tem praticamente zero argumentos negativos (afinal, seu marido está dentro de casa, não está?). Pois bem, quando uma mulher está irritada com algo, mas não sabe apontar a razão, ela tem que fantasiar uma razão. E todos sabem que a imaginação é muito fértil, especialmente quando diz respeito a estragar o dia de alguém.

Estabelecido o cenário emocional em que as “mulheres odeiam maridos que jogam”, nós avançaremos para as abordagens de contenção de danos. Algumas destas abordagens custam pouco ou nada, outras, custam caro (financeira ou emocionalmente), porém, segundo os mais avançados estudos na área, todas são funcionais.

Tenham em mente que tudo deve ser feito guiado pelas seguintes diretrizes:

  1. NUNCA peça desculpas por jogar. Peça desculpas por não leva-la para sair, ou esquecer o aniversário dela, mas NUNCA desculpe-se por fazer o que gosta (sendo que trata-se de algo inofensivo). Desculpar-se é munição para programação neurolinguística negativa, e tornará as reclamações dela ainda mais consistentes.
  2. NUNCA trate seu passa-tempo como pecado ou algo de que tenha vergonha na presença dela. Mantenha-se firme. Se ela espernear pedindo atenção, pare (friamente), dê-lhe atenção, carinho, sexo, comida, dinheiro, o que vier ao caso, mas não faça isso como uma “compensação”. Mulheres sentem cheiro de culpa, e irão explorar esta brecha. Faça tudo “por querer”, e elas poderão apenas perceber “firmeza” e “intenção” no ato, e não compensação.

Imbuído do estado de espírito descrito acima, podemos finalmente estudar as abordagens de contenção em toda sua excelência:

Crie crédito preventivo: A primeira (e única) coisa que sua mulher faz quando quer reclamar do “marido que joga” é lembrar-lhe das coisas que ele não está fazendo enquanto joga. Desarme-a com antecedência! Estude-a, memorize as principais razões de xilique e providencie um crédito nestes aspectos. Ela gosta de sair, trate de dar umas voltas. Pediu mais romance, torne-se o Dom Juan durante um tempo. Ta se sentindo sozinha e desamparada? Alugue uns 3 romances mela-mela e assista com ela debaixo do cobertor, abraçadinho, e sem fazer piadinha, chorando se possível. Desta forma, quando você sentar seu valoroso traseiro em frente a seu jogo predileto, suas chances de ser perturbado diminuirão drasticamente. Uma mulher satisfeita é uma mulher desarmada.

Fale melhor dos amigos virtuais que dos amigos reais: Exato! Toda mulher no universo acredita que os amigos tem o poder paranormal de influenciar sua conduta. Portanto, torne os seus amigos de “joguinho” muito mais aceitáveis que seus amigos de trabalho por exemplo. Não precisa falar mal de seus amigos de trabalho, claro, mas você pode puxar sardinha para seus amigos de “joguinho”. Coisas como “Olha querida, que beleza, sabe aquele cara que te falei que era terceiro no ranking mundial e que sempre joga comigo? Pois é, apaixonou-se, casou-se, e sua mulher está esperando um filho. Você vê como é né… como a gente se apega as pessoas, mesmo sem nunca te-las visto antes”. Descubra o que sua mulher odeia em seus amigos, e logo saberá o que ela pensa ser “o amigo ideal”. Se esse amigo ideal não existir on-line, INVENTE-O.

Convença-a a compartilhar de algumas amizades de jogo: Sua mulher não precisa jogar para criar “empatia” por seus colegas. Alguns minutos ouvindo um Teamspeak aberto, e podendo dar pitaco em um ou outro assunto que estejam tratando (mulher adóóóra) e ela já irá olhar sua presença on-line com outros olhos. Lembrando que mulher NÃO SUPORTA ficar de fora, sentir-se excluída. Quanto mais importância ela der a suas amizades on-line, menos ela implicará com seu jogo! Ah, sim, apresente-a ao fórum. Mostre-lhe que há outras mulheres jogando (que você não conhece, claro) e que o jogo, na verdade, é apenas um “pretexto para discutir assuntos divertidos e fazer amizades” e que ELA TEM PASSAGEM LIVRE PARA PARTICIPAR DISTO SEMPPRE QUE DESEJAR. Se ela não quiser, problema dela, o importante é que ela sinta “que pode”!

Fáça-a respeitar “seu amor” pelo jogo: Este é um grande desafio, talvez o maior. Fazer uma mulher (a sua mulher) compreender que “não importa o que ela acha do jogo” e sim “o que EU acho do jogo”. Mulheres são as campeãs em solicitarem que os homens entendam coisas exclusivas do universo feminino como TPM, flores, aniversário de noivado, etc – esta é sua deixa para fazer o mesmo. Não cometa o erro de tentar convence-la a respeitar o jogo. Isto só acontece se ela começar a jogar (nível avançado). O grande lance é faze-la compreender que seus parâmetros são diferentes dos dela, que ambos são criaturas distintas, com necessidades distintas e que, assim como você respeita as misteriosas necessidades femininas, ela também TEM que compreender nossas misteriosas necessidades masculinas. Seja firme neste ponto – Se você não demonstrar a importância do tema (mesmo que seja pouca) sua mulher não dará a mínima, e isto significa aspirina amigo.

Abdução: Nada compele uma mulher tão bem quanto dinheiro. Use isto a seu favor (se você tiver dinheiro, claro). Se sua mulher não se sente atraída ao jogo em sí, crie uma ponte imaginária através do consumismo feminino – DÊ-LHE UM COMPUTADOR. Mas não presenteie-a com um 486 rodando o Win98 e Paciência – isso é tiro no pé. Mulher sente cheiro de coisa barata e vai saber, na hora, que você deu uma de unha de fome! Dê um belo de um computador ou então não dê nada. De preferência, um computador capaz de seduzi-la para o lado “jogador” da força. Ou ainda um laptop, que ela possa levar para quaisquer canto da casa (com net wireless) e usar até durante a novela. Claro que há chances de sua mulher jogar apenas paciência num computador de R$ 5.000,00 mas ESTE NÃO É O PONTO. Os pontos são:

  1. Ela vai subliminarmente valorizar mais seu passa-tempo. Não propriamente o jogo, mas o tempo que você despende em frente ao computador. Porque o espírito consumista feminino dela estará afetado pela aquisição de um computador, fazendo uma relação inequívoca entre computador e prazer! Além disso, inevitavelmente, haverá ALGUMA COISA no universo da informática que a atraia (desde The Sims, MMORPG, Orkut, e, com algum talento seu como professor talvez um First Person Shooter) – a isto se dá o nome de valor agregado, isto é, o computador não apenas a trará para seu lado como também a manterá ocupada.
  2. A existência de uma cadeira em frente ao computador é uma verdadeira armadilha. Sempre que ela pensar em te abordar com uma avalanche de reclamações sobre sua condição alienada, ela irá, claro, sentar ao seu lado, logo, no computador dela! Bingo. 50% do problema reduzido, porque ela irá antes ler e-mails, dar “olá” para as amigas no MSN e talvez, com alguma sorte, jogar um pouco de alguma coisa. Até ela acabar, você já jogou bastante.

 Terrorismo: Esposas de “homens que jogam” possuem memória volátil, e apresentam sintomas como amnésia seletiva, esquecendo-se sistematicamente de tudo (de pior) que seu companheiro poderia estar fazendo enquanto não estivesse jogando. A tática do terrorismo consiste em relembrá-la disso. Se todas as demais abordagens falharem, APRESENTE-A O REAL VALOR DAS COISAS. Como? Aja “normalmente”. Homens TÊM atividades individuais. Homens jogam futebol com os amigos, bebem com amigos de trabalho, homens vão a casa de amigos encher a cara, homens consolam e ajudam seus amigos a largar namoradas gostosas e safadas, homens gostam de pescar a 400km de casa, homens assistem vale-tudo ao vivo, enfim, homens fazem coisas muuuito piores (para as mulheres) que jogar joguinhos eletrônicos. Se sua mulher esqueceu disso, dê uma pausa no game, e ajude-a a fazer uma releitura de valores.

Mimimi: Sim, você também pode. Não são só as mulheres que tem o poder de fazer beicinho quando não conseguem o que querem. Se sua esposa é tão mimizenta que você simplesmente não tem coragem de aplicar as sugestões deste manual, então seja MAIS MIMIZENTO QUE ELA. Pare de jogar, pare de usar seu micro, mas demonstre uma visível tristeza, um abandono do prazer de estar vivo, um mimimi de primeira categoria. Mulheres mimizentas respeitam o mimimi e irão reconsiderar uma atitude mais positiva com relação a aquele que era o passa-tempo que deixava seu companheiro tão feliz.

Para jogatinas de emergência: Se você TEM que jogar em determinado dia (campeonato por exemplo), mas não teve tempo de aplicar as sugestões do manual, aplique o método “Patrolaum”. Chegue em casa batendo a porta, bufando, nervoso, veia do pescoço saltando, vá entrando e jogando a roupa pela casa, meia em cima da tv, sapato direito num canto, esquerdo no outro, e vá narrando um problema qualquer esbravejando ao vento (tipo um hyper problema em seu trabalho, onde você está prestes a perder o emprego ou qualquer desgraça do tipo)… quando o clima estiver beeem pesado dê um grito de estravazamento, sente-se em frente ao computador e diga: “Preciso descarregar essa raiva”. Coloque o fone de ouvido e jogue. Se tem uma coisa que qualquer esposa sabe é que, quando o marido dá pití, melhor deixar passar. Mas não fique muito tempo! Essa tática tem efeito curto e só serve para emergências. Sua mulher logo vai reparar que você se acalmou e começou a se divertir! Quanto mais tempo mantiver o teatro de “homem raivoso desesperado” mais tempo poderá jogar.

O seguidor: Se vocês já tem um filho, filhos, ou sua mulher ficou grávida recentemente, prepare-se para o jogo da vida em sua dificuldade máxima. A meta aqui é não transformar o jogo em um inimigo dos esforços de sua mulher em lhe aproximar da paternidade. E sua mulher fará o máximo para interpretar seu jogo como uma “distração infantil de suas novas responsabilidades”. Eis que surge a abordagem do “Seguidor”. Seu filho, sua imagem e semelhança não deve ser privado deste prazer, mesmo em seus primeiros goles de leite. Tudo que não seja trocar fralda ou dar de mamar, PODE ser feito na frente do seu computador, jogando. Afinal, tudo que não é trocar fralda e dar de mamar, é segurar o filho com cuidado no colo. E quando você joga, você fica quietinho, um lugar perfeito para manter o bebê. Após esta primeira fase, inicia-se a virada. O momento oportuno em que seu filho tem coordenação suficiente para clicar um mouse. Neste dia mágico, em que seu filho estiver jogando, no seu colo, sua mulher terá uma de duas reações:

  1. “Que lindos, pai e filho brincando juntos”
  2. “Maldito, já ta viciando o moleque”

Mas não se preocupe com a opção B. Se sua mulher escolheu este caminho, ela terá a questão do “Seguidor”, seu filho, e nenhuma mulher suporta a idéia de manter-se brigada com marido e filho pela mesmíssima razão. Ela logo verá que está sendo “a rabujenta da história” – mulher odeia isso. Mais uma vez, não demonstrem fraqueza, e não forneçam munição psicológica para as adversidades.

O caso Negativo e as Contra-Medidas

Prepare-se: Cada implementação destas acarretará em conseqüências, na maioria dos casos positivas, porém, em alguns casos, certos tipos de mulher irão ativar contra-medidas para anular seus esforços. As contra-medidas mais conhecidas são:
A) Mimimi
B) Falar bem dos maridos das amigas
C) Ter um filho
D) Entregar todas as funções relacionadas ao filho que vocês já tem, à você
E) Ir para casa da Mãe
F) Chifre
Suas táticas devem adaptar-se a estas reações, a exceção, claro, do caso F (chifre) em que você tem duas escolhas: aceitar ou chutar. Para os demais casos, basta aplicar leves variações das aborgens estudadas neste manual, inteligente e subjetivamente.

Amigos, nenhum conselho é garantia de sucesso, mas ignorar todos é garantia de derrota. Espero que alguns destes conselhos, mesmo que apresentados por meio de brincadeira, sirvam para tornar suas vidas mais fáceis e equilibradas, com companheiras mais compreensivas, em relacionamentos onde ambos possam desfrutar daquilo que gostam, em medidas saudáveis e sem repreensões desnecessárias.

Dácio Alexandrino Júnior (JUNAUM).

Anúncios

Sobre TheMage
Nada como mandar o povo pra exodar no final da raid.

80 Responses to Manual definitivo para homens casados que jogam

  1. jeff soczek says:

    “Toda mulher no universo acredita que os amigos tem o poder paranormal de influenciar sua conduta.”

    Palavra de fé.

    • Laion Saldanha says:

      Palavra da salvação! Gloria vós senhor! lol

  2. dethlanna says:

    Opaaaaaa, Agora voto pela The Hunteress postar a versão contraria!!!Afinal eu jogo e meu namorado nao passa nem perto do Wow rs

    • Lyo says:

      Meu sonho ter uma namora assim! (rsrs) A minha é implicante no último!!!!!!!!!!!

    • Hô la em casa!!!Com todo respeito é claro rs, é que sou doido pra ter uma mulher que jogue comigo wow mas ainda nao tive essa sorte! hehe

    • Naiara says:

      Vou esperar pelo manual contrário aqui tbm lol

    • Danilo says:

      Não acho que a minha deva gostar, acho que ela deve sim aceitar e não dizer que meu argumento de estar em casa e não na rua é totalmente inutil.

  3. Gregory says:

    MTO bom adorei, sorte que a minha namorada sempre jogou jogos online comigo, tanto é que conheci ela no ragnarok a 3 anos atrás, e hj passamos os fins de semana em Azeroth !!!

  4. TheMage says:

    Muitos irmãos já tiveram sucesso com esse manual hahahhahaaaaa

  5. Cara, chega a dar medo o quanto esse artigo é verdade em alguns pontos. Ainda bem que a minha namorada que me arrastou pra blizzard (já jogava privates) mas ela não deixa de ter algumas características dai 😛

  6. paulo says:

    Vou tem que comprar um computador novo… 😦

    • TheRogue says:

      LOL

    • Camila says:

      PORQUE?????

  7. Acredito @ Nemesis says:

    Mitou demais o post, vou por nos favoritos pra ler de vez em quando e relembrar as táticas… haueihaueiai

  8. Gibal says:

    Cara. Esse foi um dos melhores post que li! lol
    É exatamente como descrito. Vou tentar aplicar algumas técnicas.
    Valeuuuu e parabéns!

  9. No período em que o manual foi escrito os Smartphone Games não eram tão femininamente populares. Hoje, poderiamos adicionar aparelhos Android/iPhone como alternativa para a tática “Abdução”. Os portable-games tornaram-se poderosos Crowd-Controls: Angrybirds, Where is My water, Toki Tori entre outros, são um poderoso anestésico – mas cuidado: Trata-se de um CC de curta duração, vai lhe fornecer, no máximo, 1 hora de gaming.

    • TheMage says:

      Muto bem lembrado Junaum! Isso ai pode ser a salvação em situações emergenciais.

  10. TheHunteress says:

    Nãaao! Haha, sou completamento o contrário. Meu marido não terá problemas! Acho que hoje em dia fico mais tempo Online do que ele xD ~ Genial Junaum!

    • É sério? tu existe de verdade?

  11. ThePaladin says:

    TheMage,

    Gratz pra você e pro JUNAUM!

    É o melhor melhor post do mundo do Terça sem WoW!

  12. Kazeshini says:

    Voce talvez seja um enviado de deus? talvezes seja Moises e seus mandamentos? !

  13. Resolvi meu problema de forma simples: chamei minha esposa para criar um personagem no DDO (Dungeons and Dragons Online), em um desses dias que ela estava reclamando que eu passava muito tempo em frente ao computador. Quando ela viu que poderia criar um “boneco” com as feições que ela escolhesse, e que poderia equipar com diferentes “roupas”, ela resolveu experimentar o jogo.

    Compramos computadores novos – um endividamento de longo prazo (rs) – para que pudéssemos jogar juntos. Ela chegou até a jogar D&D de mesa comigo e com meus amigos. Depois disso, já são uns dois ou três anos de parceria no DDO. Ela já foi tão viciada quanto eu, mas atualmente não joga mais do que duas vezes por semana. Mas mesmo comigo jogando todos os dias, não tem “mimimi” aqui em casa.

    Sei que nem todas as mulheres iriam tentar jogar, mas talvez uma forma de acabar com os problemas conjugais (ou evitar chifres) seja trazer sua esposa/namorada pra jogatina com você 😉

    • Camila says:

      ERIK MEU MARIDO TEM 56 ANOS EU 54, ELE NÃO ME ENSINA COMO JOGAR, E TBM NÃO ME DEIXAR CHEGAR PERTO QDO JOGA, PORTANTO, QUAL SOLUÇÃO VC ME SUGERE????? JÁ QUE NEM AS DESPESAS DA CASA ELE SE PREOCUPA, NÃO LIGA PARA OS FILHOS E NETOS…VIVE SO NO JOGO???

  14. Se virar um livro, prometo que compro!

  15. leandro says:

    esse artigo deveria ir para aquela bíblia do american pie.. kakakakakak

  16. Eilistraee @ Nemesis says:

    LOL! Eu que levei meu marido pro jogo! :B

    • Camila says:

      DEPOIS DE 30 ANOS DE CASADOS SERÁ QUE ELE ME LEVA TBM???? PQ ATÉ AGORA ELE SO FAZ JOGA ATÉ O SEXO E O DINHEIRO JA ACABOU

  17. doramildes says:

    Esposa de Jogador: Percebo atentamente que o vicio “emburrece” o bicho homem, portanto, esposas de jogador POBRE. Leia atentamente meu depoimento:
    1 – Ele está jogando, jamais reclame. Comece a quebrar as coisas mais importantes para ele; após o wow. Peça a chaves do carro para dar um voltinhas…rsrsrsrsrs
    Bem o resto é por sua conta…kkkkkk em vez de mimimi….ele vira um ogro!
    2 – Enquanto ele fica com tendinite, deficit de memoria, danos visuais, dores na coluna, barrigudo, colesterol alto ou diabetes e sem apetite sexual….. Frequente assiduamente academia em horarios nobres e esbravege se não for. Procure um Personal Trainner mais sarado, gostoso e viril, isso sim é REAL.
    3 – Nunca o espere para jantar, saia sempre com as amigas mais discretas possiveis e use o limite do cheque especial. Nunca aconvite seu marido, ele está no virtual….wow. É importante saber que ele tem que ficar em casa com os filho, o cachorro, a sogra e sem o carro.

    • Marcelo D2' says:

      Gordinha que passa os finais de semana comendo brigadeiro e chorando com filmes de romance que serão impossíveis pra ela detected. LOL.

  18. Camila says:

    Ontem dia das Mães, meu amado marido jogador não entrou no wow……
    Porém passou o dia bufando, reclamando de dor na cabeça, não dei importancia. Acabou que ele se entupiu de remedios e dormiu o dia inteiro. Como pode um jogo destruir um DOMINGO EM FAMILIA??? Ajudem-me a salvar meu marido e meu casamento. Sem falar que ele tbm tá jogando no trabalho e a noite inteira….HELPPPPP!!!!
    Nem banho ele tem tomado, so come e dorme….já nem toma conhecimento das dividas acumuladas sobre o movel, ou de um meio de ganhar dinheiro para terminar as obras da casa, ou cuidar da propria saude. AMO MEU MARIDO, PRECISO DE AJUDA!!!

  19. Camila says:

    DEPOIS QUE WOW ENTROU EM CASA ACABOU O SEXO, O LASER, O DINHEIRO, A VIDA EM FAMILIA, OS AMIGOS REAIS, O PAI, O MARIDO E O FILHO AMAVEL QUE EXISTIA DENTRO DO HOMEM COM QUAL CASEI……VC TEM CONDIÇÃO DE ME ENVIAR O MANUAL PARA “CONSERTA” O ESTRAGO QUE FEZ DENTRO DO MEU LAR???????

    • Frau_Hobbit says:

      Camila, nesse caso, ele está é precisando de uma intervenção. Sério mesmo.
      Se você não conseguir convencê-lo a procurar ajuda especializada, junte sua família e o encurrale. Então cada um vai apontar o que ele está fazendo. Acho que só assim pra ele ver o grau que chegou. xD

    • Karina says:

      Descobre a senha dele e deleta tudo rs

    • Predator says:

      Esse cara tem problema. Procure ajuda profissional. Mas quanto ao laser tá fácil. Desde que o laser não seja muito potente, você consegue daqueles de chaveirinho em qualquer camelô por uns 5 reais.

    • Pra tá trocando o amor da mulher e até o sexo pelo jogo… tenho certeza que ele é da aliança
      Certeza!

  20. Over says:

    O manual está excelente. Reflete exatamente a realidade da relação individualista do homem com a dependência afetuosa feminina. Num relacionamento saudável, onde ambos tenham interesse em permanecer juntos esse texto deve ajudar muito os homens que não dispensam a diversão proporcionada pelos jogos eletrônicos.
    A chave esta no equilibrio, a mulher precisa de atenção, de carinho e de sexo. O homem que deixa faltar algum desses itens corre o sério risco de passar pela situação que o marido da Camila deve estar vivendo.
    Sugestão a Camila: mostre este texto ao seu marido para evitar o item “F” do caso “Negativo”.

  21. Lyo says:

    Belo post, Gostei, PARABÉNS, bem humorado e informativo e abordou situações realmente existentes. De certo o autor já passou por algumas ctz !

  22. Cara PQP, nunca tinha pensado nisso hein! Este post é perfeito… Se eu tivesse visto ele a mais tempo meu casamento não teria acabado! kkkkkkkkk Zueira, mas acho que diminuiria em muito a probabilidade ela nunca aceitou de forma nenhuma eu com 28 anos jogar um Jogo Eletronico dizia que era coisa de criança. PQP, algumas mulheres são fodas msm! O Pior não é nada, hj a FDP vive viciada na poha do THE SIMS que uma amiga dela já me contou. Juro que se ela falar comigo qd me ver vou mandar ela TNC… Desculpe as Siglas aew gente. Mas, curti o post show de bola!

  23. Arthur Pinto says:

    Olha… pessoalmente… eu procurei uma namorada que goste de jogos… animes e essas coisas.. é melhor do que se casar/namorar uma garota que não compartilhe dos seus passatempos…. não adianta namorar uma garota que adora umas férias nas montanhas se vc gosta mesmo é de praia…. procurar alguem com o maximo de afinidade com você certo?

  24. Carolina says:

    Ah! Na boa, sou mulher, viciada em wow, acabei meu namoro com um que gostava tbm de jogar. Mas espero que o próximo que eu encontre, não venha implicar comigo por causa do jogo. Se implicar pode cair fora do relacionamento, pq eu não wow.

  25. rafael says:

    que post machista . se tirassem partes como “Pânico de solidão. Diferente dos homens, as mulheres tem menos resistência a solidão.” ” mulheres tem memoria contextual” (homens não??)…

    Esse post deveria chamar manual definitivo para pessoas casadas que jogam. Mulheres que jogam e sao casadas com homens que nao jogam tem os MESMOS problemas.

    Nao sejam machistas.

    • Ana says:

      Excelente seu ponto.
      Sou mulher e jogo desde pequena tanto jogos de console quanto de computador, além de RPG de mesa.
      Conheço várias iguais a mim que poderiam citar relacionamentos que é o contrário desse texto, excetuando trechos como os que o Rafael expôs, claro.

  26. Sophia says:

    Comigo é ao contrario: eu jogo e meu namorado reclama.

  27. haylanfox_azralon says:

    LOL manual epico!!!! Vou deixar nos favoritos, para poder ler de vez em quanto…

  28. Alan says:

    Eu e minha esposa sempre jogamos online (inclusive nos conhecemos por meio de um jogo comum aos dois – Audition). mas ela nunca jogava World of Warcraft. Então, com o passar dos anos, com muita paciência eu fui mostrando o jogo para ela, mostrando os bichinhos em volta de Vento Bravo (tem varios coelinhos e animaizinhos fofos perto do portão), fizemos um acampamento, pescamos em cachoeiras (nada de passar de nivel, só passeios) ate que ela decidiu entrar no jogo criando uma guerreira e fomos jogando juntos ate eu e ela chegarmos no level 75 e passearmos de foguetinho pela cidade montando sets de armaduras, ela aprendeu a costurar e ficou encantada com a possibilidade de fabricar as próprias roupas e andar por vento bravo

    os finais de semana ficaram maravilhosos para eu e ela, e sempre desafiavamos um ao outro em pvp.

    Hoje arranjamos empregos diferentes e paramos temporariamente de jogar, mas sempre comentamos no cafe da manhã antes de cada um seguir para seu trabalho dos meses que jogavamos juntos.

    As dicas desse manual são válidas sim, eu usei meus métodos próprios que são muito parecidos com essa compilação que descobri hoje passeando na net! Ótimo manual, recomendo!

  29. E se ela começar com o mimimi de querer atenção, sexo e afins durante um world boss? ou aquele raid entre amigos?

    • Nadiesda Huf says:

      Troque de namorada kkkkk

  30. eagora says:

    “Pânico de solidão. Diferente dos homens, as mulheres tem menos resistência a solidão.” Oi? Sou mulher do gênero feminino (não, não é pleonasmo o q disse, mais informações aqui: http://www.facebook.com/photo.php?fbid=297863443655927&set=a.173223736119899.34867.173217872787152&type=1&theater) e adooooro ficar sozinha de vez em qdo…
    Fiquei até com preguiça de colar os trechos machistas… o texto é td machista… tanto tempo gasto achando q mulher tem um esteriótipo e ponto, achando q só homem heterossexual joga esse jogo….
    Eu jogo, adoro, e jogo muita coisa por sugestão de amigos e de namorado, é isso q acontece… Agora, o q tbm acontece é de a geral achar q suas mulheres tem um “pacote comportamental” fechado q só pode ser mudado por tática de comando já q vcs são homens do saco supremo…
    Não dá pra virar o disco disso?
    Muitas vezes as pessoas deixam de optar por certas coisas por ignorância, ou por acharem q “mulher não faz isso” ou “Sim, você também pode. Não são só as mulheres que tem o poder de fazer beicinho quando não conseguem o que querem”, e nesse ultimo caso, um aviso, chantagem emocional é uma MERDA em qq situação tanto pra homem qto pra mulher, tá?
    Enfim, é muita merda q jogam na cara gente e a gente como bom rebanho vai aceitando… mulher não faz isso, ou só faz aquilo, homem aquilo outro…Esse post poderia ter sido muito melhor se não generalizassem relacionamentos e gêneros…

    • SK says:

      Some daqui o feminazi, vai marchar com as vadias que vc ganha mais.

    • Predator says:

      Isso daí é cilada, Bino!

  31. Nadiesda Huf says:

    É muito mais simples que pareçe, ao invés de seguir as dicas do manual namore alguém que jogue também, problema resolvido hehe Não precisa de tudo isso aí não

  32. TheRogue says:

    E vale sempre lembrar que este post não foi criado pensando em Wow, Blizzard ou qualquer MMO. A origem dele é o Battlecentral (http://www.battlecentral.xpg.com.br/), fórum mais focado em games do tipo “shooter”.

  33. rodrigo says:

    sou cacasdo a 4 anos pai de um bb 1 e 6 meses jogo wow trabalho faço amor gostoso e ainda dou atenção para meu bb e tenho passeio em familia e so adaptar as coisas ! amo wow mais amo mais ainda minha familia

  34. Pripiin says:

    Ainda bem que eu jogo também. Eu e meu namorado não teremos problemas

  35. Daniela says:

    Bom…. meu marido não encontra esse problema.

    Quem quer que ele jogue wow sou eu.
    Amo esse universo e li muito dando risada com o artigo.
    Mas sei que sou uma raridade entre o universo real e virtual.

  36. Naiara says:

    faltou o manual para a mulher que joga wow!!!

  37. Michel says:

    Cara eu ri demais aqui. Entrei pra olhar umas coisas sobre meu char e me deparo com isso. Muito bem bolado. Parabéns!!

    • nubia says:

      Parabens uma ova, o meu marido joga todos os dias 4 a 6 hs, aff isto é d+++++,

  38. Melleca says:

    Eu ri muito uhsauhsauhasuhasuh.

  39. Alexandre de Jesus - Sarápis says:

    Embora o manual apresente situações que possam levar alguns aos risos, eu, que sou casado e tenho um filho de 1 ano e meio, li todo o texto como se fosse uma perícope bíblica, ou um livro de sabedoria. Muito obrigado Junaum. Seu texto é mais do que pedagógico, é motivacional.

  40. Predator says:

    Hehehe, não tive problemas.
    Sou casado, nível superior, uma filhinha linda de 2 aninhos e jogo quase todos os dias pelo menos 1 hora. A esposa sempre ao lado, real e virtualmente. Começamos a jogar juntos e ela adora. O único inconveniente é que sempre que sai uma expansão eu tenho que comprar 2, mas isso não é nada perto do prazer de jogamos juntos.

  41. pqp… Mas épico que o TheBurningCruzade! vou favoritar pra ler novamente.

    Certa vez o problema da minha ex garota era com o meu futebol (além de wow adoro esportes)
    Daí que um belo dia agente brigou feio por alguma besteira dela que não me lembro e meio que terminamos. Eu aproveitei a deixa para madrugar na farra, encher a cara, pegar mulher, ser preso, faltar trabalho e chegar em casa as 14 horas do dia seguinte. Aí foi aquele assunto generalizado… por fim eu ainda consegui transferir para o destempero dela metade da culpa do acontecido… pronto.. foram meses de sossego mas a um custo exorbitante…
    Da próxima vez vou seguir EXATAMENTE como no manual!

  42. Daniel Gennari says:

    Graças à Deus minha namorada joga comigo… ela não gosta de jogar quando estamos juntos (na casa dela ou na minha) para aproveitarmos o tempo e tal, mas quando estamos cada um na sua casa, estamos online juntos… eu gosto. Ela diz que é pra estar “mais próxima” de mim. Se ela não jogasse talvez fosse um pouco mais complicado. Ainda bem que existem meninas que gostam de games, é raro mas tem… boa sorte à quem precisa do guia, pois acho que não precisarei tão cedo hauhauhua…

  43. Álvaro says:

    velho, que medo desse manual…

    Ainda bem que minha esposa adora jogar WoW comigo e eu com ela.
    Aos demais, boa sorte!

  44. Alan says:

    e pensar q eu convenci minha mulher a jogar mostrando os pets e as coisas “fofas” em volta de VentoBravo, Narrando e Interpretando cada quest que agente pegava também ajudou a dar muitas risadas (procurem pelo Remy 2 vezes que fica em volta da Vila D’Ouro). Tudo isso ajudou a convida-la para jogar.

    World of Warcraft não é apenas um jogo de matar-pilhar-destruir. é um jogo com múltiplas tarefas e opções e é simples de jogar, foquem nisso, esqueçam a guilda (ou entrem em uma guilda qq de lvl 25 só pra pegar o teleporte em 15 minutos), mas sempre jogue com ela, com um personagem do mesmo nível dela e acima de tudo, não tenham pressa de upar (mesmo q leve 1 semana com vc e ela no lvl 9).

    Dica de veterano galera, façam sua mulher criar uma humana e guerreira(que é a classe mais fácil de jogar pois só tem q bater e pode usar todo tipo de roupa), porque elas vão se identificar com as humanas mais facilmente E em um servidor PVE (não tem nada pior que vc estar la namorando e vem uma horda do nada e mata sua mulher e se bobear vc também e o q é pior, esses caras ficam guardando caixão no cemiterio ai quando vc revive eles te matam e te provocam denovo). Depois, quando ela estiver pronta vocês podem mostrar as outras raças e classes e servidores PVP

    Mulher não entra no world of warcraft pra ganhar e ficar power (a principio), elas entram pela companhia, levem isso em consideração também. (depois quando elas viciarem, ai é outra história XD)

  45. Laura says:

    Caraca!! Dei mta risada com este post!!! kkkkkkkkkkkkk ainda bem q meu namorado n vai sofrer disso qdo casarmos, pq nós 2 jogamos. :p Ainda acho, q ele vai ficar de mimimi pra cima de mim, pq sou mais viciada q ele…kkkkkkkkkkkkkk

  46. Debora Lopes Ramos says:

    Eu Sou Mulher e jogo Wow e outros jogos meu Marido tbm,fazemos o que gostamos. E ninguém pode proibir do que a pessoa gosta de fazer 😉

  47. valeria says:

    Superei a fase do “Razão porque as mulheres odeiam assistir os maridos jogando” comprando uma conta para mim. Passei a jogar mais que ele, tanto em habilidade quanto em tempo: o namoro acabou, wow ficou S2

  48. Negocio é comer cu e buceta

  49. Eddie says:

    LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL!

  50. é fistáile

  51. que absurdoooooooo eu não jogo, mas dou maior apoio, comemoro, e faço festa quando meu namo/noivo/rido ganha itens raros!hahhahaha..e agradeço todos os dias pelo wow, que é MUITOOO mais legal que o futebol!!!!haushuahsuahsu

    • Thephany says:

      Parceira 😉

  52. Vanessa says:

    Discordo deste post! Primeiro que nenhuma mulher é igual a outra e metade do que esta escrito ai é mimimi pra boi durmir. Homem é folgado mesmo, acha que mulher tem que ter mais responsabilidade e fazer mais coisas enquanto eles jogam. E sabe porque muitas mulheres não jogam? A maioria até queria mas tem que cuidar da casa, dos filhos e etc. Então em vez de ficar com mimimi falando mal de mulher vocês deveriam dar um conselho para divisão de tarefas
    entre homens e mulheres ai sim as esposas teriam tempo para curtir um jogo.

  53. Mary says:

    Como eu disse pro meu atual marido (q conheci no WoW), o que me irrita é a falta de equilibrio, quando eu deixo ele no pc, quietinho,o que é qse sempre, ele fica das 8 as 4 da manhã, só sai pra sujar a cozinha e sujar o banheiro, eu tb jogo, mas só depois que as crianças dormem. Isso me dá umas 2 – 3 horas de gameplay versus as mais de 18 horas dele…
    E pq odeio alguns amigos virtuais dele? Pq eles ainda tem a pachorra de me chamar de policia, patroa, e esses apelidos pejorativos… Ele ficou 1 ano desempregado, e se eu n ficasse encima, ele ficaria mais 2,3….
    Poxa, os dois somos gamers, se ele me ajudar, todo mundo sai ganhando…
    Equilibrio gente… A chave é o equilibrio…

  54. AnaM says:

    Ah e sobre esse argumento de “antes em casa que na rua”, tenho uma má noticia, um cara do wow onheceu sua atual amante na guild, tudo começou com um inocente RP em durotar, um add no Facebook e ja era…

    • Vanessa says:

      a questão é o home que é safado ( a maioria ) vai ser safado em qualquer lugar e isso serve para mulher também.

    • Phanye says:

      Isso não vai depender só do homem, se a mulher que ele tinha em casa não entendia e não o acompanhava (sem exageros) o resultado é ele ter encontrado alguem para conversar melhor que ela, alguem que o acompanhe nas jornadas e nas diversões dele…

  55. Anominous says:

    E quando o marido é um mimado que ficava jogando 24 horas na casa da mãe, por que tinha uma vovó que fazia de tudo pra ele, e depois que casa acha que tem que ser tudo do mesmo jeito. Mulher nenhuma e obrigada a ficar fazendo comida, lavando roupa e arrumando casa pro vagabundo ficar no computador jogando não.

  56. Thephany says:

    Como mulher, achei o post super interessante, em casa, somos amantes do wow, nos divertimos muito, e temos também nossa real life, que é o mais importante. Eu acho que em casos do parceiro(a) que não aceitem o jogo, o certo é chegar num acordo para ambas as partes ficarem felizes e não sofrerem… Como já disseram lá em cima, equilibrio é a base de tudo. Jogo sem vicio, e com cumplicidade, não há o menor problema!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: