2011, um ano negro para World of Warcraft


Após recente anúncio, a Blizzard informa que perdeu no decorrer do ano passado (2011) cerca de 1.8 milhões de assinantes de World of Warcraft. Em 2011, aconteceram muitas coisas envolvendo WoW, tais como:

– Anúncio da nova expansão: Mist of Pandaria;
– Lançamento de duas raids: Firelands (mid-endgame) e a tão esperada Dragon Soul (endgame);
– Surgimento de novos fortes (sic) canditados à derrubarem a hegemonia do WoW: Rift e SWTOR (Star Wars: The Old Republic;
– Criação do annual pass;
– WoW oficialmente no Brasil, com sac, servers e linguagem, tudo em pt-br;
– Morte do Steve Jobs (troll mode on);

Clarificando os estragos

A Blizzard divide o ano em 4 partes: Q1, Q2, Q3 e Q4, nas quais as perdas foram respectivamente de 600k, 300k, 800k e 100k de assinantes do WoW. Essa diminuição na queda de assinantes, na minha opinião, é reflexo direito de três coisas: o sucesso do annual pass, o “fracasso” de Rift e SWTOR, e por último e não menos importante, WoW oficialmente no Brasil.

1º – Sucesso do annual pass

A possibilidade de brincar no beta da nova expansão e ganhar o direito de download do Diablo 3 é muito boa, de troco ainda leva uma montaria legal, ainda que meio carnavalesca – tudo isso sem custo adicional algum, basta adquirir o contrato e se comprometer a jogar por 1 ano inteiro sem cancelar a assinatura.

2º – “Fracasso” de Rift e SWTOR

A expectativa em torno desses dois novos MMO’s eram muito boas, claro que SWTOR tem muito mais peso nessa balança. Apesar de bons números, os 2 jogos ainda estão um pouco longe de serem considerados sucessos e ameçarem realmente o WoW. Daqui em diante, focarei meus comentários mais em SWTOR do que no RIFT, até pela maior relevância do primeiro. Pois bem, recentemente tenho visto mais notícias depreciando o SWTOR do que elogiando, ou são bugs (muitos deles bizzaros ou pitorescos) ou ainda conduta “suspeita” por parte da produtora do jogo, como: jogadores tomando bans porque acessaram um planeta antes do previsto (sem exploi) pela Bioware (produtora do jogo); ou ainda a impossibilidade de cancelar a assinatura gratuita que se não feita, cobrava timecard (pra mim o mais grave). Pelo visto, SWTOR tem feito “sucesso” muito mais por carregar o nome da poderosa franquia do que pelo jogo em si.

3º – WoW oficialmente no Brasil

Servidores brasileiros. Jogar WoW em pt-br! Sac em pt-br! Mensalidades mais acessíveis! Verdade seja dita, muita gente que não jogava WoW foi dar uma espiadinha (Pedro Bial of BBB inspiration). É bem provável, que com esse movimento de vir para o Brasil, a Blizzard tenha feito o número de assinantes no país crescer e consequentemente reduzir as perdas de assinaturas globais.

E para 2012…

Talvez este seja o ano crucial para destino do WoW, pois vem por aí: Diablo 3, Starcraft 2 – Heart of Swarm e a sua próxima expansão, World of Warcraft – Mist of Pandaria. Tá certo que esses jogos são da mesma empresa, mas já ouvi gente dizendo que vai mudar de jogo quando D3 ou SC2 0 HoS forem lançados, o que faria os números de assinantes/jogadores continuarem diminuindo. E você, quais seus planos?

Anúncios

Sobre ThePaladin
No WoW há mais de 4 anos. Jogo todo dia e não sou viciado!

8 Responses to 2011, um ano negro para World of Warcraft

  1. TheMPB says:

    1.8 milhões???
    Por isso que nunca arrumo replace qdo alguém da minha raid dá o fake do fui levar meu chefe no aeroporto.

    • TheMage says:

      Esse fake eu não conhecia! Bom saber! auhauhauaaaa

      • THEPALADINO says:

        É amigo, 1.8kk. Coisa anda feia, por isso que quando alguém da fake a coisa fica tensa pra dar replace.
        Ouvi dizer que o fake foi: “vou buscar meu chefe no aeroporto”, quer dizer então que o cara foi “levar” o chefe no aeroporto?! hm…

        TheMage, o mais baladinha dos fakes é o: “vou lançar um site hoje lá da empresa”, quando na verdade foi tomar um suco com as primas na rua Augusta. lol

    • emerson says:

      wow sempre conseguiu se manter mesmo como jogo pago ele se supera, agora no caso da sony ela supostamente cria jogos free, porem com conteúdo tao limitado que ao invés de incentivar a pagar desanima gera raiva para a mesma por parte do jogador que se sente lesado, wow sempre foi pago porém sempre balanceado, isso d auma diferença total em um mmo., não adianta criarem jogo free como faz a sony e limitado ao extremo como no caso do dcuop onde até comercio algo muito poderoso em qualquere mmo não tem acesso free ja que não podem vender troca e possuem limite de dinheiro de 1500

  2. Charger says:

    2011 não foi um ano nada negro para a Blizzard e o Wow.
    Esse número de 1.8 milhões de assinaturas perdidas está sendo interpretado errado.

    Houve um pico bem grande de perdas de assinaturas com o final do WotLK, mas, houve um pico ainda maior de novas assinaturas quando ele foi lançado.

    O Wow ficou muito tempo abaixo da marca de 10 milhões, durante o WotLK, chegou numa marca insana de 13 milhões… Ou seja, agora, 2 anos depois o número total está no “lucro”.

    A perda de assinaturas desse último trimestre foi a menor desde muito tempo. Tudo que esse número indica, pelo menos por enquanto, é que Wow está estbilizando novamente, graças ao sucesso de tudo que aconteceu em 2011.

    Ano negro? Muito pelo contrário.

    • THEPALADINO says:

      Charger,

      Pelo conteúdo e tudo o que a Blizzard tinha como expectativa para WoW em 2011, foi um ano negro.
      Prova disso é que suas perdas só diminuiram, entre outros fatores, pelos 3 acima elencados, no final do ano.
      Se uma empresa é a líder do mercado e registra perdas o ano inteiro, tendo como positivo apenas redução brusca na queda de assinaturas apenas no último trimestre do ano, não vejo como o ano possa ter sido bom. Ainda que o número de jogadores esteja acima dos 10 milhões. Pelo que entendi do seu comentário, a Blizzard deveria comemorar pelas perdas não serem ainda maiores e que isso, por si só, já seria o motivo para não ser um ano negro. É isso?
      Concordamos que houve algum sucesso em 2011, mas ao meu ver, não foi de tudo, ainda mais se levarmos em conta tudo o que se esperava do Cataclysm.

    • TheDruid says:

      shoouuryuken!

      Charger wins!

      DIUASUIDGUISAGDIUSGAIDGSAIUDGUSAGUDGISAGDGSAIUDGIU

  3. Pingback: Links da Semana #4 | Bwowteco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: